Páginas

quarta-feira, 17 de março de 2010

sorte

No outro dia conversava com a minha querida mãe sobre o estado em que este pais esta.
Ela dizia-me que hoje em dia era um luxo ter um emprego e conseguir mante-lo.

O ano que passou foi complicado. Posso dizer que foi um dos melhores e piores anos da minha vida. Muita coisa aconteceu. Mas se ha coisa que é inquestionavel é que não foram apenas coisas mas que aconteceram este ano.
No meio de todos os azares, tive forças para ultrapassar todas as barreiras que tentaram bloquear o meu caminho. Resolvi os problemas que podia ser resolvidos, afastei-me daqueles que por muito que lutasse, pareciam não ter solução.
Custou-me. Não sou pessoa de desistir. Arrependi-me quando ja nada havia a fazer. Mas acabei por perceber que era assim que tinha de ser.

Como disse, o ano foi complicado. E 2010 ainda esta a ser. Mas sinto-me confiante. Certa de que tudo o que fiz foi com toda a dedicação que havia para dar. Que so desisti de tudo quando ja não tinha qualquer réstia de duvida que me dissesse que as coisas iriam mudar.
Sinto que tenho sorte. Sorte de apesar de toda a luta estar hoje no lugar por que tanto lutei.
Tive a sorte - o luxo - de conseguir um trabalho. De o manter. De conseguir um trabalho que é 100% relacionado com o que estudei. E dentro desse trabalho, fazer o que mais me apaixona.
De ter os colegas de trabalho mais fabulosos que poderia ter encontrado.

E por isso, sempre que me sinto em baixo lembro-me que a nossa vida é nossa, e que nos é que escolhemos o que fazer dela.
Não leva embora a dor, mas da-me força para acreditar que temos sempre algo de bom a nossa espera.

(Este post foi feito através do telemovel. Peço desculpa pela falta de alguns acentos)

1 comentário:

Luís Soares disse...

devo estar mesmo desocupado para andar por aqui a ler isto